quinta-feira, 9 de maio de 2019

and once again, os números…


Mamã, sabes quantos ossos tem a cabeça? 22
Mamã, sabes quantos ossos têm os pés? 26
Mamã, sabes quantos ossos tem o corpo humano? 206
Mamã, sabes quantos ossos..


os números, sempre os números


- Mamã, "antigamente" era que números?
[what?... cricri cricri…]
                - Se for o antigamente dos dinossauros, era há muito milhões de anos. Se for quando os homens apareceram, já é mais perto. Ou quando existiam reis em Portugal, há uns 800 anos. Quando a mãe era pequenina, só foi há 30 (😝) ou o pai há 40, a avô ção há 60, a avô mimi, há 80….
[será que era isto? Será que cola?]
                 -  e a avô gustinha, mamã?
     - há 100 anos.
     - ok! Obrigada!

E ficamos por aqui... a conversa foi esta, vinda do nadam descontextualizada. 
Ponto 1 - adoro quando os percebo e lhes respondo às questões sem que eles as verbalizem na totalidade.
Ponto 2 - adorei que ele me perguntasse pela minha avô Gustinha, que como era óbvio estava a faltar no meu discurso.
Ponto 3 - os números, sempre os números!

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019

a treinar autonomia

já é o segundo dia que a pipoca mais velha vai sozinha a pé para a escola!
<3 <3
aos pouquinhos, com pequenas ações...

quarta-feira, 2 de janeiro de 2019

tenho uma menina crescida em casa

- mamã, sabes?, Ontem chorei mas não me estava a doer nada. Chorei apenas porque vi muita gente a olhar para mim com ar de preocupados!
e assim, vejo a minha pequena a verbalizar isto tudo! a perceber o que sentiu, porquê o sentiu e a conseguir exprimir-se.
estamos no bom caminho!

terça-feira, 18 de dezembro de 2018

sexta-feira, 30 de novembro de 2018

estás cansada, I*?

não, claro que não!
então.....

estava eu a falar de forma escrita com um colega de trabalho quando lá pelo meio da conversa, no início de uma frase se passou isto na minha cabeça numa questão 1 nano-micro-ultra-mega-segundo:
olha, tenho de escrever "hoje"! vou simplificar e escrevo sem o h, já que não se lê e não!, como os espanhóis! não, esquece, é melhor não poupar nas letras....

e lá escrevo eu o "hoje" corretamente.
e é isto, caros senhores, é isto!

quarta-feira, 20 de junho de 2018

sou só eu?

que enfio a cabeça na areia e não consigo ouvir sons, ver vídeos, ver fotografias de crianças separadas e a berrarem pelos pais?
mesmo sabendo que as coisas não deixam de acontecer só porque eu não as vejo ou não as ouço.
mesmo querendo fazer parte de toda e qualquer manifestação que apareça por aqui.
não consigo.
é mau de mais!
sou só eu?
que olho para os meus filhos e fico com o coração na mão a pensar no mundo estúpido que lhes estou a deixar?
sou só eu?...